O Visto Chinês

Essa viagem para a China me pegou meio que de surpresa, apesar de eu mesmo ter provocado essa viagem.

Então depois de definir quando iria viajar é que comecei a coletar as informações necessárias para começar essa aventura.

A primeira coisa até boba, mas, que só me dei conta nesse momento, foi o Visto Chinês.

Pesquisando na Internet achei várias informações sobre esse assunto, algumas equivocadas e outras desanimadoras como uma matéria do O Globo com o titulo:

Fila para visto chega a 5 horas no Consulado da China em SP

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2012/04/fila-para-visto-chega-5-horas-no-consulado-da-china-em-sp.html

Mas, diferentemente do visto americano descobri que é possível tirar o visto sem precisar ao menos ir ao consulado. Pois, existem despachantes que resolvem sua vida por valores entre R$ 180 e R$ 250

Entre os vários serviços que encontrei na Internet, achei dois que achei serem os mais idôneos e seguros.

O primeiro que entrei em contato foi o China Vistos (http://chinavistos.com.br/), lá fui atendido por um xará muito simpático e que me deu todos os detalhes do processo e o valor do serviço.

O segundo foi o CCCB – Centro Cultural China-Brasil (http://www.chinabrasil.com/) dirigido pela Yuan Aiping, acabei fechando com eles por vários motivos, apesar do serviço ser cerca de 20% mais caro que o anterior.

Paguei um pouco mais caro e não me arrependo, o visto saiu em tempo record, graças ao suporte do Amauri que pilotou esse processo junto com a Yuan, sendo assim, em menos de 4 dias eu estava com o visto em mãos.

Para informar os visitantes que pretendem tirar o visto com um despachante o processo foi o seguinte.

- Entrei em contato com o CCCB e paguei a taxa de serviço.
- Eles me enviaram um formlário padrão do consulado chinês.
- Preenchido o formulário e assinado, enviei para o CCCB que apresentou ao cônsul.
- 48 horas depois retirei o visto na sede do CCCB.

Eu poderia ter feito isso tudo sem despachante e economizado uns 100 reais, mas, não acho que vale a dor de cabeça que você pode ter como visto na matéria do O Globo.

Bom, agora com o visto Chinês em mãos eu fui efetivamente fechar a passagem aérea e percebi que indo pelos Estados Unidos a passagem é mais barata e além disso eu poderia fazer um Stop e aproveitar para dar um pequeno passeio pela terra do Tio San na volta.

Porém, para isso eu precisaria do tão polemico Visto Americano.

Em outro post vou contar essa outra história que já é menos simples do que a do Visto Chinês.

Sendo assim, Zai Jian (rimou :-p )

再见

 
 

 

2 comentário para O Visto Chinês

  • Tatiani Martins  disse:

    Fica a dica p/ galera que deseja ir p/ terrinha do Yakisoba!! kkkkkkk :D

    • Willian  disse:

      Yakisoba não é chinês…rs

Deixe um comentário

Você deve usar estas tags HTMLs e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

*